quinta-feira, 10 de março de 2011

Amada Desgraçada


Como é bom olhar nesses moribundos olhos

Como é bom tê-la por perto
Minha adorável e desgraçada querida
Como é bom saber que seu fantasma está aqui ainda
E melhor ainda é saber que ele vai ficar para me atormentar
Mais saiba que, quem manda neste inferno sou eu.

Eu tentei lhe amar, mais não pode.
Existem milhares de vozes na minha cabeça
Vozes pertencentes a seres puros e imundos
E todas elas me diziam para eu lhe odiar.

Minha amada desgraçada
Como ficaste bela neste cenário que construí
E mais sedutor é o seu sangue colorindo o plano de fundo
É o quadro real que ganharia admiração dos mais renomeados pintores

Não tente falar, já sei que quer me agradecer.
Por ter o prazer de ouvir meu discurso
Enquanto morre sufocada em teu próprio sangue
Minha doce e adorável amada desgraçada.

Você pediu pela sua morte
Agora aproveite seus últimos momentos de vida
Você pediu para que eu lhe odiasse
Olha para tudo isto,
Parabéns você conseguiu
Eu sou seu amante psicopata e você minha amada desgraçada.

Um comentário:

  1. Eu amo esse poema! A foto combinou muitooo \o/
    Perfect, Parabéns!!

    ResponderExcluir